Major Rocha visita embaixador peruano em Brasília

0
38

O único entrave para que as exportações tenham início é a inspeção sanitária por parte dos técnicos peruanos, o que deverá ser solucionado rapidamente com autorização do Ministério da Agricultura brasileiro

O vice-governador Major Rocha entregou nesta terça-feira, 20, em Brasília, nas mãos do embaixador do Peru, Hugo de Zela, uma amostra de cortes finos de suínos, produzidos pela indústria Dom Porquito, do Acre. Rocha pediu ao embaixador agilidade no processo de inspeção da fábrica de produtos suínos para que a exportação para o Peru tenha início em larga escala.

Major Rocha, acompanhado por Ricardo França, representante do governo do Acre em Brasília, e pelo deputado estadual Luis Gonzaga, presenteou o embaixador com vários cortes nobres suínos, para que a qualidade do produto seja verificada pelo representante do Peru em nosso país.

Major Rocha, acompanhado por Ricardo França, representante do governo do Acre em Brasília e pelo deputado estadual Luis Gonzaga, presenteou o embaixador com vários cortes nobres suínos Fotos: David Casseb/Repac

Segundo Rocha, o que está faltando para que a escala de exportação do produto tenha início é somente o parecer técnico de uma equipe do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAP) do Peru, atestando a sanidade do produto.
Hugo de Zela disse que da parte do Peru não há impedimentos e que na hora em que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) do Brasil der o sinal verde, os técnicos peruanos se deslocarão às fábricas para inspeção.

Transoceânica

O embaixador peruano também pediu empenho das autoridades brasileiras no sentido de maximizar o uso da estrada transoceânica, já que foi feito um investimento de 3 bilhões de dólares e a carretera está sendo subutilizada. “Nossas aduanas do lado peruano trabalham todos os dias para a fiscalização dos produtos que entram e saem do país. Já do lado brasileiro, há situações em que a aduana funciona um dia na semana. “Isso é atraso no desenvolvimento”, avaliou o embaixador.

Rocha acredita que, mesmo com os impedimentos atuais por causa da pandemia da Covid-19, os trâmites fluirão. “Queremos crer que, com um sinal verde da ministra Tereza Cristina [Mapa] e a inspeção dos técnicos peruanos, até o início do ano que vem já estaremos exportando nossos produtos para o Peru”, disse.

Major Rocha também colocou na listagem de inspeção dos técnicos peruanos a indústria bovina Frigonosso, pois, segundo ele, a exportação de carne bovina também é de muito interesse dos peruanos.

Ricardo França, representando o governador Gladson Cameli, elogiou, ao embaixador Hugo de Zela (que assumiu o comando da Embaixada do Peru em Brasília em 23 de agosto), o bom relacionamento entre o Estado do Acre e o governo peruano, que vem sendo cultivado desde o ano passado, tratando como prioridade o desenvolvimento das relações comerciais, sociais e culturais entre os dois países.

Finalizando, o vice-governador garantiu ao embaixador que manterá audiência com a ministra da Agricultura do Brasil para que a entrada dos técnicos peruanos no Brasil se dê o mais rápido possível.

Reportagem: David Casseb / Acre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui