Na Alemanha, novo governo de coalizão liderado por Olaf Scholz pretende legalizar uso da maconha


RFIA nova coalizão de governo que assumirá o controle da Alemanha anunciou nesta quarta-feira (24) que quer legalizar a maconha, e que a venda em “lojas autorizadas” seria reservada “para adultos”. O anúncio acontece no momento em que social-democratas, verdes e liberais alemães chegaram a um acordo para governar conjuntamente a maior economia da Europa e inaugurar uma nova era após os 16 anos de governo de Angela Merkel.

“Vamos introduzir a venda controlada de cannabis para adultos em lojas autorizadas”, anunciou o contrato do governo apresentado nesta quarta-feira pelos três partidos da coalizão. A Alemanha já havia dado luz verde à cannabis para uso terapêutico em 2017.

Esta “minirrevolução” no país “permitirá controlar a qualidade, evitar a transmissão de substâncias contaminadas e garantir a proteção da juventude”, especifica o documento, acrescentando que “o impacto social da lei” seria avaliado após quatro anos.

A nova coalizão entre social-democratas, verdes e liberais também pretende também fazer operações de controle de drogas (drug checking), com o objetivo de verificar que a substâncias psicoativas não estejam combinadas com outros produtos.

Quase dois meses após as eleições gerais marcadas por um desastre histórico para o campo conservador, o social-democrata Olaf Scholz será o próximo chanceler da primeira economia europeia, em uma aliança sem precedentes com os Verdes e o partido liberal do FDP.

As três partes concluíram este “contrato” de coalizão intitulado “Ousadia para mais progresso. Aliança pela liberdade, justiça e sustentabilidade. Entre outras medidas emblemáticas que a nova equipe inédita no poder na Alemanha quer implementar estão o retorno ao rigor orçamentário a partir de 2023 e a legalização da cannabis.

Olaf Scholz, 63, deve ser nomeado chanceler no início de dezembro por membros do Bundestag.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *